Cada Dia, o Ano Todo!
Maio
D S T Q Q S S
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

05 13 LIVRES por Jesus ! oc
05 01 Dia do Trabalho oc
05 02 sobre o Trabalho oc rfx
05 13 Abolição oc
05 15 Efeitos da libertação oc rfx
Dentro.Fora da IGREJA oc
05 04 Mãe, que presente quer ? oc
1+ 1 = 1 ? * oc rfx
07 de abril Hist oc
é FERIADO oc
*Devocionais de janeiro oc
uma cançãopara amenizar
 



...CONFISSÃO

MANÁ DA SEGUNDA www.cbmc.org.br      9 de agosto de 2010

Doze anos servindo as comunidades empresarial e profissional


 Confissão Por Rick Boxx

     Muitos oradores experientes compreendem que falar de seus fracassos pessoais os torna benquistos por sua audiência. O problema é que para fazer isso é preciso humildade e transparência em um grau que muitos na estão dispostos a chegar. Por isso fiquei muito impressionado ao ouvir Chip Ingram falar em um evento da “Faith Incorporated” apresentado em nossa cidade.
     
Falando sobre a importância de integridade pessoal, Ingram confessou algumas
 deficiências pessoais ao público que o ouvia. Ele não apenas fez uma reflexão sobre incidentes do passado distante, mas também falou de circunstâncias recentes, admitindo que não sentia orgulho em reconhecê-las. Muitos ouvintes ficaram surpresos com a abertura e sinceridade com que ele contou seus segredos a pessoas praticamente desconhecidas. 
    
As revelações francas de Ingram não apenas foram transparentes como instrutivas. Ao contar sua história, citando as próprias falhas para ilustrar seu enfoque sobre integridade, ele o fez de tal maneira que serviu de exemplo vívido de humildade a todos que estavam no recinto. Ao mesmo tempo, foi como se ele estivesse dando permissão aos ouvintes para que fossem eles próprios autênticos, não se ocultando detrás de fachadas e pretextos.
     
No mundo dos negócios frequentemente nos esforçamos para impressionar outras pessoas, tentando nos apresentar sob luzes mais favoráveis. Preferimos manter os pecados e falhas pessoais nas sombras. O que Ingram fez, contudo, foi aplicar um princípio bíblico importante. Provérbios 28.13 ensina: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” . Para Ingram sua abertura o capacitou a encontrar misericórdia, tanto da parte de Deus como do público. Quanto a mim, seu relato me fez ter consciência de minhas inúmeras falhas pessoais e, portanto, não desejar atirar pedras ou proferir julgamentos sobre outras pessoas. 
   
Obviamente existem muitas razões para relutarmos em compartilhar nossas deficiências e fracassos pessoais com outros: constrangimento e vergonha estão entre elas. Mas o orgulho é talvez o maior inibidor de todos. Não queremos que outros conheçam nossas imperfeições, mesmo que tenhamos consciência de que todo mundo está muito distante da perfeição. Entretanto, o orgulho nos leva a tentar provar aos demais que somos melhores do que realmente somos.  
    
Pode ser útil considerar duas importantes advertências que encontramos na Bíblia. A primeira é uma declaração simples, embora solene: Não há um justo, nenhum sequer”
(Romanos 3.10).
A segunda encontra-se no livro de sabedoria: A pessoa orgulhosa está a caminho da desgraça, mas a humilde é respeitada” (Provérbios 18.12). Minha experiência tem me ensinado que é prudente guardar estes conselhos das Escrituras. Se você cometeu um pecado no trabalho, não tente ocultá-lo. Por mais difícil que pareça ser, a confissão é o melhor curso de ação. 
   
Os erros que cometemos têm um jeito irritante de se revelarem, às vezes, nas horas mais inoportunas. Seria sábia a adoção de uma abordagem mais decisiva, confessando falhas com sinceridade e de maneira oportuna, ao invés de esperar que elas se revelem por si mesmas de outro modo, quase sempre para nossa infelicidade. Próxima semana tem mais!


Rick Boxx é presidente e fundador da 'Integrity Resource Center', escritor internacionalmente reconhecido, conferencista, consultor empresarial, CPA, ex-executivo bancário e empresário. Adaptado, sob permissão, de 'Momentos de Integridade com Rick Boxx', um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com) /  MANÁ DA SEGUNDA® é uma refelxão semanal do CBMC - Conecting Business and Marketplace to Christ, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2008 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL -  E-mail: liong@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e japonês  /   Somos contra o SPAM na rede e em favor do direito à privacidade. Esta mensagem não é considerada SPAM, pois o remetente está identificado, o conteúdo claramente descrito e com a opção de exclusão de seu e-mail. Para exclusão do seu nome de nossa lista de mailing , por favor, envie um email para liong@cbmc.org.br escrevendo 'REMOVER' no campo de assunto.


Questões Para Reflexão ou Discussão  

1.  Você já ouviu algum líder de sua empresa admitir sinceramente suas falhas pessoais ou profissionais? Como se sentiu ao ouvir estas revelações?
2.  E você, tem também admitindo honestamente suas próprias falhas? 
3.  Que impacto pode exercer na integridade de um indivíduo a ocultação de suas deficiências? Ao ouvir um líder confessar seus erros, seu conceito a respeito dele aumenta ou diminui?
4.  Concorda que uma das principais razões para relutância em abrir-se e ser honesto sobre as falhas pessoais é o orgulho? 
5- 
Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: 
  Provérbios 11.2; 12.19; 16.19; 29.23; Daniel 5.20; I Coríntios 5.6; Tiago 5.16. 

 

Para assinar ou cancelar - http://cbmc.org.br/mana.htm








Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2020 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.