Cada Dia, o Ano Todo!
Agosto
D S T Q Q S S
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

08 25 QUEM é O INIMIGO? oc Rv
08 04 Ser Pai ! oc
07 09 Dever de consci~ oc
08 07 Elo entre gerações oc he
03 Pais de filhos crescidos he
03 20 Início do out 21.03 oc
Dentro.Fora da IGREJA oc
05 04 Mãe, que presente quer ? oc
08 03 * COMEMORAÇÕES oc
1+ 1 = 1 ? * oc rfx
07 de abril Hist oc
05 12 Mãe e CULPA Ed Fiel oc
08 01 sobre o SELO ...oc
é FERIADO oc
09.01 ESPERANÇA oc
 



...Proclamação de dependcia

MANÁ DA SEGUNDA www.cbmc.org.br           

                                                                                              14 de fevereiro de 2011

Treze anos servindo as comunidades empresarial e profissional


Proclamação de Dependência Por Robert J. Tamasy

 

    Já observou como as crianças têm pressa de alcançar independência? Elas dependem de alguém para serem alimentadas, banhadas, vestidas elevadas de um lugar para outro. Quando, porém,atingem certa idade, por volta dos dois anos, começam a afirmar sua declaração de independência. Ao ajudar uma criança a calçar os sapatos ela dispensa a ajuda: “Eu calço sozinha!” – declara a pequena independente. Se for ajudá-la com a comer a resposta decidida é: “Não, eu como sozinho!” Os pais querem que se tornem independentes
_ mas não aos dois ou três anos de idade.

   Esse impulso em direção à autoconfiança e autonomia permanece vigoroso ao longo de toda nossa vida. Muitos sonham em tornar-se financeiramente independentes, atingindo o ponto em que o salário não é o motivo que os leve a trabalhar. Outros anseiam por se encaixar na descrição do herói de “Invicto”, de William Ernest Henley. Nesse poema publicado em 1888, o personagem central declara:
                 _Sou o senhor do meu destino; sou o capitão da minha alma.”

     É louvável tornar-se 'senhor do próprio destino', assumindo a responsabilidade pelos resultados das próprias ações e decisões. Entretanto, independência total tem desvantagem

. Lemos na Bíblia sobre Uzias, que por 52 anos serviu como rei em Judá: “Ele fez o que o Senhor aprova... Enquanto buscou o Senhor, Deus o fez prosperar” (II Crônicas 26.4-5).     
                Durante grande parte da vida ele reconheceu que dependia de Deus.

    Entretanto, chegou um momento em que aparentemente o sucesso lhe subiu à cabeça. Confrontado com sua rebeldia, recusou-se a assumir responsabilidade e aceitar correção. “...Entretanto, depois que Uzias tornou-se poderoso, o seu orgulho provocou a sua queda. Ele foi infiel ao Senhor, o seu Deus'  (II Crônicas 26.15-21). Ele tornara-se auto-suficiente; não precisava de ninguém, nem mesmo de Deus.

       Uzias viveu centenas de anos atrás, mas a natureza humana não mudou desde então.  
      Muitos de nós, no início de nossos negócios ou carreiras profissionais, nos conscientizamos que o sucesso está fora do nosso alcance. Voltamo-nos, então, para outras pessoas – até mesmo para Deus – em busca de ajuda, especialmente quando responsabilidades e pressões nos sobrecarregam. Uma vez alcançado o sucesso, porém, perdemos o senso de dependência. “Venci por meus próprios esforços”,
                                                           _
concluímos inchados pela vaidade.

    Como Uzias aprendeu, essa atitude geralmente leva ao desastre. Deixar de reconhecer a ajuda recebida ao escalar a “escada do sucesso”, bem como o suporte oferecido para mantê-lo, nutre o orgulho e expõe nossa vulnerabilidade aos concorrentes e opositores. A Bíblia ensina como evitar essa calamidade:

1-Reconhecer Deus como fonte de sabedoria e do sucesso. “Fale sempre do que está escrito no Livro da Lei. Estude esse livro dia e noite e se esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe correrá bem, e você terá sucesso” (Josué 1.8).

2- Aceitar a correção e a repreensão. “Quem rejeita a correção acabará pobre e na desgraça, mas quem aceita a repreensão é respeitado” (Provérbios 13.18).

 

Próxima semana tem mais!


Texto de Robert J. Tamasy, vice-presidente de comunicações da Leaders Legacy, corporação beneficente com sede em Atlanta. Georgia, USA.  Com mais de 30 anos de trabalho como jornalista, é co-autor e editor de nove livros.Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com)/  MANÁ DA SEGUNDA® é uma refelxão semanal do CBMC - Conecting Business and Marketplace to Christ, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2009 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL -  E-mail: liong@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, inglês, italiano e japonês./ Somos contra o SPAM na rede e em favor do direito à privacidade. Esta mensagem não é considerada SPAM, pois o remetente está identificado, o conteúdo claramente descrito e com a opção de exclusão de seu e-mail. Para exclusão do seu nome de nossa lista de mailing , por favor, envie um email para liong@cbmc.org.br escrevendo 'REMOVER' no campo de assunto.


Questões Para Reflexão ou Discussão

 

1. Como você vê a exibição de independência por parte de crianças pequenas?

2. Você concorda que existe um aspecto negativo em nossa afirmação de independência?

3. Que achou do relato da vida de Uzias? No capítulo 26 do livro de 2 Crônicas encontrará mais detalhes sobre sua auto-suficiência e as consequências por ele sofridas.

4. Você corre algum perigo de tornar-se auto-suficiente? O que você poderia fazer para manter saudável equilíbrio entre dependência e independência, quer isto signifique confiar em Deus, em colegas de trabalho ou membros da família?

5-  Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos:
            Provérbios 1.7; 6.20-23; 13.10,14; 2 Timóteo 3.16-17.

 

Para assinar ou cancelar - http://cbmc.org.br/mana.htm







Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2019 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.