Cada Dia, o Ano Todo!
Maio
D S T Q Q S S
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

05 13 LIVRES por Jesus ! oc
05 01 Dia do Trabalho oc
05 02 sobre o Trabalho oc rfx
05 13 Abolição oc
05 15 Efeitos da libertação oc rfx
Dentro.Fora da IGREJA oc
05 04 Mãe, que presente quer ? oc
1+ 1 = 1 ? * oc rfx
07 de abril Hist oc
é FERIADO oc
*Devocionais de janeiro oc
uma cançãopara amenizar
 



Fazer lição de casa %

MANÁ DA SEGUNDA www.cbmc.org.br

                                    www.facebook.com/groups/CBMCBRASIL       https://soundcloud.com/cbmcbrasil

4 de abril de 2016

Dezoito anos servindo às comunidades empresarial e profissional


Primeiro Faça a Lição de Casa  Por Rick Boxx

 

Assisti pela televisão a um reality show intitulado “Shark Tank” (N.T. em português, “Shark Tank: Negociando com Tubarões”), no qual cinco investidores de sucesso consideram financiar empreendimentos inovadores. Nesse episódio um jovem empreendedor cometeu o maior dos erros de estratégia. Ele não preparou adequadamente sua apresentação para conquistar o interesse e suporte dos investidores. 

    Aquele provável homem de negócios corajosamente pediu aos cinco investidores, chamados de “tubarões” por ser este um termo usado algumas vezes para descrever líderes empresariais muito agressivos e perceptivos, para investirem US$ 1 milhão em seu inovador empreendimento. Esse jovem, porém, não tinha feito sua lição de casa. Com um mínimo de pesquisa ele teria compreendido que o seu pedido de financiamento era ridiculamente elevado, especialmente porque ele ainda não fizera nenhuma venda e seu produto, embora interessante na teoria, ainda não fora testado. 

   O aspirante a empreendedor claramente também não estava preparado para respon-der às perguntas básicas dos “tubarões”,típicas do programa, nada extremamente com
-plicado ou capcioso. Na verdade, aqueles homens de negócios poderiam ter providen-ciado os recursos para que ele iniciasse o seu empreendimento, mas o jovem falhou em fornecer a eles as informações que pediram. Sua falta de compreensão de todo o pro-cesso de desenvolver e apresentar um plano de negócios crível fez com que saísse do programa de mãos vazias e desapontado.

   A Bíblia apresenta bons conselhos sobre a forma apropriada de abordar uma situação assim. Provérbios 3:13-14 ensina:  “Como é feliz o homem que acha a sabedoria, o homem que obtém entendimento, pois a sabedoria é mais proveitosa do que a prata e rende mais do que o ouro.” Um aspirante a empresário mais sábio teria se aconse-lhado com algum conhecido que tivesse experiência e discernimento sobre os “como, o que e por quê” de se iniciar uma nova empreitada. Tal pessoa então, de posse dessas informações, formularia um plano de negócios e pediria ao seu “mentor” que o revisas-se antes de fazer uma apresentação pública tão crucial. 

   Talvez você não esteja iniciando um novo negócio. Este princípio, contudo ainda se aplica quer você esteja buscando convencer um cliente potencial a comprar seus pro-dutos e serviços, tentando influenciar um consumidor sobre uma estratégia que você acredita ele poderia empregar, ou apresentando um novo conceito ou procedimento a empregados acostumados a fazer as coisas “do modo antigo”. Antes de expor suas ideias aos outros, você deve fazer sua lição de casa para compreender o que é espe-rado. Seus resultados serão muito melhores. Aqui estão outros princípios bíblicos relacionados a este processo, não importa qual seja sua plateia:

1-Aborde as primeiras coisas em primeiro lugar. Às vezes o entusiasmo sobre um projeto nos leva a pular etapas, deixando de completar o trabalho preliminar que é essencial para o sucesso duradouro. “Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a sua lavoura. Depois constitua família.”  (Provérbios 24:27). 

2-Ancore os preparativos na oração. Enquanto faz a necessária “lição de casa”  e busca conselhos sábios sobre como proceder, também é prudente orar pedindo a Deus para dirigir cada passo ao longo do caminho. “Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos.” (Provérbios 16:3). 

3-Confie em Deus quanto aos resultados. Se estivermos corretamente preparados poderemos confiar em Deus pelas decisões que ao final serão tomadas.  “O coração do rei é como um rio controlado pelo Senhor; Ele o dirige para onde quer.” (Provérbios 21:1).

 

Próxima semana tem mais!   Rick Boxx é presidente e fundador da 'Integrity Resource Center', escritor internacionalmente reconhecido, conferencista, consultor empresarial, CPA, ex-executivo bancário e empresário. Adaptado, sob permissão, de 'Momentos de Integridade com Rick Boxx', um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Tradução de Mércia Padovani. Revisão de Juan Nieto (jcnieto20@gmail.com)


Perguntas para Reflexão ou Discussão  

1.  Já aconteceu de você não se preparar suficientemente para uma apresentação importante? Como se sentiu e qual foi o resultado?
2.  Como você reagiria se alguém estivesse fazendo uma apresentação para você e ficasse claro que a pessoa não tinha se preparado?
3.  Qual o papel da sabedoria na preparação de apresentações, não importando quais sejam os ambientes ou as circunstâncias?
4.  
“O coração do rei é como um rio controlado pelo Senhor; Ele o dirige para onde quer.” O que você acha que isto significa? Quem é o “rei”?

Nota: Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos Salmos 37:4-5; Provérbios 12:15; 15:22; 16:1, 9, 33; 19:20; 20:24; 27:1. 


MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2008 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL -  E-mail: liong@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e japonês.


Somos contra o SPAM na rede e em favor do direito à privacidade. Esta mensagem não é considerada SPAM, pois o remetente está identificado, o conteúdo claramente descrito e com a opção de exclusão de seu e-mail. Para exclusão do seu nome de nossa lista de mailing , por favor, envie um email para liong@cbmc.org.br escrevendo 'REMOVER' no campo de assunto.








Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2020 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.