Cada Dia, o Ano Todo!
Agosto
D S T Q Q S S
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

08 25 QUEM é O INIMIGO? oc Rv
08 04 Ser Pai ! oc
07 09 Dever de consci~ oc
08 07 Elo entre gerações oc he
03 Pais de filhos crescidos he
03 20 Início do out 21.03 oc
Dentro.Fora da IGREJA oc
05 04 Mãe, que presente quer ? oc
08 03 * COMEMORAÇÕES oc
1+ 1 = 1 ? * oc rfx
07 de abril Hist oc
05 12 Mãe e CULPA Ed Fiel oc
08 01 sobre o SELO ...oc
é FERIADO oc
09.01 ESPERANÇA oc
 



05.12...Perigos do Crédito

MANÁ DA SEGUNDA  12 de maio de 2008 

Dez anos servindo as comunidades empresarial e profissional           


Os Perigos do Crédito, Por Rick Boxx

 

Quase uma vez a cada década surge algum tipo de crise no mundo financeiro. Na década de 80, durante a quebradeira dos empréstimos agrícolas, andei de banco em banco examinando empréstimos que jamais deveriam ter sido feitos. Nos anos 90 a moda era uma empresa comprar outra muito maior com empréstimos concedidos com base no valor da de maior porte.

 

As autoridades financeiras usam expressões como “desaceleração da economia”, “estagnação” e “recessão” para descrever as condições econômicas atuais. Um fator primário que contribuiu para essa situação, particularmente nos Estados Unidos, foi a concessão de grandes empréstimos hipotecários para indivíduos e famílias que descobriram ser incapazes de arcar com seu pagamento. Padrões frouxos na concessão de crédito são devastadores para devedores desavisados, na tentativa de comprar algo além de suas possibilidades, seja casa, carro ou outro bem de alto valor. 

 

A primeira responsabilidade de quem empresta é fazer um bom investimento. Entretanto, se agir corretamente, quem empresta tem também o dever de salvaguardar o bem-estar de quem toma emprestado. Ao negar o empréstimo de um valor que o tomador claramente não tem capacidade financeira de cumprir com essa obrigação, o emprestador pode estar evitando muito sofrimento.

 

Por que razão ocorrem erros periódicos na concessão de empréstimos? Às vezes são apenas erros de julgamento. Mas a maior parte está relacionada à ganância e inveja. Alguém descobre um nicho a ser explorado e, tão logo outros emprestadores ouvem falar de lucros crescentes e de curto prazo dos concorrentes, a inveja se manifesta. Em pouco tempo, a corrida para faturar com a última forma de empréstimo, afeta toda a economia. 

 

Situações assim são, em geral, muito lucrativas por alguns anos, porque leva tempo até que os problemas venham à tona. Mas quando surgem e os credores começam a atrasar os pagamentos, a crise se espalha de tal forma, que os emprestadores tentam se retirar o mais rápido possível, fazendo que as perdas e o impacto sejam ainda mais significativos.  

 

No mundo dos negócios é muito fácil se desenvolver uma 'mentalidade de manada': “Se todo mundo está fazendo, deve ser bom para nós também!” Seguir esse tipo de pensamento pode fazer que a empresa se torne apenas mais uma vítima de especulação imprudente e precipitada.  

 

A Bíblia ensina que isso foi o que estava prestes a acontecer com Asafe, mas felizmente ele se conteve. Lemos sobre a sabedoria desse homem no Salmo 73.2-3: “Quanto a mim, os meus pés quase tropeçaram; por pouco não escorreguei. Pois tive inveja dos arrogantes quando vi a prosperidade desses ímpios” . 

 

No veloz e altamente competitivo ambiente de negócios atual, podemos ver nossos rivais se beneficiarem de práticas que jamais usaríamos. E se não estivermos dispostos a permitir que eles obtenham vantagens, como no caso de emprestar grande soma de dinheiro a tomadores com capacidade de pagamento questionável, devemos lutar contra a tentação de comprometer nossos padrões.  

 

Sugestão: se for tentado a ter inveja de seus pares, faça uma pausa para considerar o que é melhor fazer. Não vá atrás da tendência do momento apenas para ganhar mais dinheiro. As tendências passarão e você não vai se arrepender. 

 

Próxima semana tem mais!     


Adaptado, sob permissão, de 'Momentos de Integridade com Rick Boxx', um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Publicado com a devida permissão. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.br).


MANÁ DA SEGUNDA® é uma edição semanal do CBMC INTERNATIONAL, uma organização de âmbito mundial, não-denominacional, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial.

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL , CP. 1515, Barueri, SP, 06493-970. E-mail: liong@cbmc.org.br -A distribuição em sua íntegra é desejável, mas a reprodução parcial ou integral requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês, japonês e italiano.  


Questões Para Reflexão/Discussão

 

1.  Que pensa sobre crédito e empréstimo?  Você estaria disposto a assumir ou ampliar um empréstimo, mesmo estando em dúvida sobre sua capacidade de pagá-lo?

2.  O que acha que está por trás da crescente tendência de concessão de empréstimos de alto risco? Como você reage à afirmação de que a crise econômica que estamos experimentando se deve, em parte, a práticas de crédito questionável e impreciso?

3.  Você acha que as empresas que emprestam dinheiro têm a obrigação, ainda que em certa medida, de zelar pelos interesses de potenciais tomadores, antes de conceder-lhes empréstimo? 

4.  Como você acha que a passagem de Salmos 73.2-3 se relaciona ao problema de indivíduos e empresas procurando obter empréstimos que estão acima de sua capacidade de pagamento? 

 

Se quiser considerar algumas outras passagens bíblicas relacionadas a este tema consulte: Provérbios 15.16;  19.2; 22.7; 22.26-27; Lucas 14.28-33. 

Para assinar ou cancelar - http://cbmc.org.br/mana.htm







Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2019 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.